Dica de TedX: Porque você vai falhar em ter uma carreira brilhante



31 julho, 2019
Autoconhecimento

Esse é o nome da palestra de Larry Smith, professor de economia da Universidade Canadense de Waterloo, no TEDxUW. O vídeo não é recente, é de 2011, mas (infelizmente) continua atual.

Quando eu o assisti pela primeira vez veio como toda “coincidência” na vida – existe isso?! – no momento em que mais precisava de uma sacudida.

“Porque você vai falhar em ter uma carreira brilhante” já começa a incomodar pelo próprio título.

Primeiro, porque falhar não é um verbo com o qual lidamos muito bem. Não fomos feitos para isso, para falhar. Em nenhuma carreira na vida, em nenhum dos inúmeros papéis que assumimos ao longo dela. Precisamos – ou melhor, achamos que precisamos – ter resultados favoráveis, sempre. Do contrário, acreditamos que nada valeu.

O título perturba também porque não é uma pergunta, e sim uma afirmação… Como alguém ousa dizer que vou fracassar?

Apesar de todo o desconforto inicial que senti logo de cara – e talvez justamente por causa dele – vi a apresentação, que traz uma lista das desculpas que muitas vezes contamos para nós mesmos quando algumas perguntas sobre sentido e propósito de vida e carreira começam a se tornar mais frequentes e incômodas do que gostaríamos…

Ficamos tão bem naquela… – como é mesmo o nome? – zona de conforto!

Na tentativa de nos convencermos de que trabalho e paixão não precisam necessariamente compor uma mesma frase – especialmente para aqueles de nós que pertencem à geração da “cultura da obrigação”, em que prazer é prazer, trabalho é trabalho – podemos perder uma oportunidade única de repensar nossa história, e de, porque não, redesenhá-la.

A enumeração das justificativas que o economista traz é conhecida. Vou falhar porque não acredito que possa ser capaz, porque sou preguiçoso demais para agir, porque é difícil demais pra mim, porque carreiras brilhantes são para aqueles que têm sorte, porque sou pai, mãe, porque sou uma pessoa normal e não tenho paixão…

Paixão? Que história é essa de paixão?

Paixão é descobrir aquilo que te energiza, que te move, que te encanta. Ou, nas palavras de Larry Smith, “paixão é a melhor expressão de seu talento”. Sem saber qual é a sua, não dá para encontrar seu propósito, seja ele de vida, seja de carreira.

E depois de saber, aí termina o processo? Não. AÍ vem o medo: o medo de tentar e não acertar.

Mas, como quase tudo na vida, há uma alternativa: podemos tomar essa nova consciência e escolher não caminhar, não nos tornarmos brilhantes naquele espaço que é só nosso. E, um dia, nos depararmos com aquela perguntinha: “mas e se eu tivesse…?”.

 

Luciana Gallo é co-fundadora da Amadoria, facilitadora de processos colaborativos, de desenvolvimento pessoal, e de mudança organizacional. Mentora e palestrante, ajuda as pessoas a (re)significarem suas vidas e trabalhos. Atua na expansão do conhecimento e da consciência da pessoa e do profissional dentro das organizações.




voltar para a página inicial

posts relacionados



Autoconhecimento
Mas afinal, o que é esse tal de propós

Martin Selingman, um dos pioneiros da psicologia positiva, diz que a felicidade

leia mais +
Autoconhecimento
Dica de TedX: Porque você vai falhar em

Esse é o nome da palestra de Larry Smith, professor de economia da Universidade

leia mais +

explore as categorias


bem-estar

autoconhecimento

Arte

amor
Quer saber de todas as novidades?
Assine nossa newsletter!
© 2019 Amadoria. Todos os direitos reservados.