UM SALTO NO SILÊNCIO DA COMUNICAÇÃO



11 maio, 2020
Amor

“Um bom ouvinte é como um trampolim. É alguém que oferece boas ideias e amplifica os pensamentos do outro. Permite que a fala do outro ganhe energia e altura como se estivesse pulando do trampolim.” Essas são as frases finais do artigo “What Great Listeners Actually Do”, traduzido como “O que grandes ouvintes realmente fazem”, publicado por Jack Zenger e Joseph Folkman para a Havard Business Review.

Logo no início do texto os autores descrevem três comportamentos que sempre julgamos ser de um bom ouvinte: não falar enquanto outro fala, sinalizar que estamos ouvindo através de expressões faciais e sons verbais e ser capaz de repetir trechos do discurso. Mas o que a pesquisa sugere é que esses comportamentos estão longe de descrever as verdadeiras e boas habilidades de escuta. Segundo os resultados, uma boa audição significa:

  1. Permanecer em silêncio, mas periodicamente fazer perguntas que demostram compreensão, promovam descobertas ou insights.
  2. Ouvir com curiosidade, uma interação sem julgamentos promove uma relação de confiança.
  3. Ouvir sem pensar na resposta e sem adotar uma postura defensiva.
  4. Discordar oferecendo boas sugestões.

Começar um texto sobre comunicação convidando para um mergulho no silêncio nos faz perder o fôlego. Mas é na profundidade que a interação acontece. É quando reconhecemos que no vazio é que estamos presentes. E por que isso é tão difícil? Porque precisamos compreender o silêncio como um lugar do nosso tempo a salvo, não perdido. É onde nos dedicamos a estar inteiro para o outro.

Para isso temos que exercitar o seu cultivo no cotidiano e nos render para as sutilezas. Um olhar treinado nos faz identificar essas nuances na comunicação e aumenta o nosso grau de percepção do outro.  Com uma frequência sintonizada entre a quietude interna e o escutar verdadeiro conseguimos reconhecer o que o outro quer e precisa. Assim como saltar do trampolim, o silêncio também requer entrega, dedicação e prática.  Mas ele nos oferece muito mais do que uma euforia momentânea, ele nos ensina a ler as pessoas, a construir relações de confiança e reconhecer a humanidade da comunicação. Que a gente sempre tenha coragem para saltar!

Em tempo, para quem deseja mergulhar em outras fontes de silêncio:

Leitura completa do artigo: https://hbr.org/2016/07/what-great-listeners-actually-do

Trilha sonora: THE SOUND OF THE SILENCE

Livro: FAZER SILÊNCIO de Mariana Ianelli

Vídeo: Marina Abramovic https://www.youtube.com/watch?v=OS0Tg0IjCp4

______________________________

Débora Lodi e Marina Kalil são fonoaudiólogas e sócias da BLEND – Expressão Criativa. Conduzem seu trabalho com os conhecimentos da neurociência, da criatividade, das habilidades socioemocionais e da atenção plena, pois acreditam que a comunicação é estratégica, mas sobretudo original e generosa.

posts relacionados



Amor
Ajudar: dominar ou empoderar?

Na maioria das vezes, meus escritos traduzem minhas reflexões sobre a minha pr

leia mais +
Amor
Diversidade no trabalho

A inclusão LGBTQIA+ no mercado de trabalho deve ser discutida com base nos pila

leia mais +
Amor
Relacionamento amoroso: uma evolução e

Para desenvolver um amor mais profundo, mais intenso e verdadeiro é necessári

leia mais +

explore as categorias


bem-estar

autoconhecimento

Arte

amor
Quer saber de todas as novidades?
Assine nossa newsletter!
© 2020 Amadoria. Todos os direitos reservados.